fbpx
Não vacinados terão que colocar a mão no bolso!!!

Não vacinados terão que colocar a mão no bolso!!!

Fonte: THE NEWS

Táticas para incentivar a vacinação têm sido usadas no mundo todo. O governo de Quebec, no Canadá, no entanto, está sendo bastante inovador.

Primeiro, veio a exigência da vacinação para comprar maconha e álcool, que, inclusive, fez com que o número de pessoas para receber a primeira dose aumentasse mais de 400% em uma semana. Mas, agora…

As autoridades da província de Quebec, que registrou o maior número de mortes relacionadas à COVID no Canadá, decidiram acertar o lugar que mais pesa para o cidadão: o bolso. 💸

  • Como assim? A partir da agora, será cobrado um “imposto de saúde” para os moradores que não estiverem vacinados.

A justificativa… Apenas 12,8% dos moradores de Quebec não são vacinados, mas eles representam quase metade de todos os casos hospitalares.

Levando isso em consideração, o primeiro-ministro defendeu que a medida seria uma questão de justiça para os 90% da população que “fizeram seu dever de casa”, mas estão sendo prejudicados pela sobrecarga no sistema de saúde em razão daqueles que não vacinaram.

A polêmica: As restrições para aqueles que se recusam a vacinar são comuns em quase todo o mundo, mas a imposição de um imposto é uma medida rara e controversa, que pode gerar uma profunda discussão sobre direitos individuais e responsabilidade social.

Mas não foi só o Canadá que resolveu apelar para o bolso…

 Gregos com mais de 60 anos vão ter que pagar uma multa de 100 euros por cada mês em que permanecerem não vacinados.

 Já na Cingapura, pacientes com COVID que não estiverem vacinados são obrigados a pagarem suas próprias contas médicas no sistema público.

Alguns especialistas defendem que ainda existiriam outras opções menos dramáticas, como expandir a exigência dos comprovantes de vacinação.

Uma minoria, por outro lado, argumenta que a “punição” é injusta, destacando, por exemplo, os elevados gastos de saúde pública com o tabagismo.