fbpx
Governo de SP inicia envio de cartões do Bolsa do Povo no dia 17

Governo de SP inicia envio de cartões do Bolsa do Povo no dia 17

Mais de 2 milhões de pessoas serão beneficiadas por programas de assistência social e transferência de renda do Estado

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, inicia a partir da próxima terça-feira (17) o envio dos cartões do Bolsa do Povo aos titulares dos benefícios. Maior programa de assistência social e transferência de renda da história do Estado de São Paulo, o Bolsa do Povo vai alcançar mais de 2 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

“O governo estadual cumpre essa importante etapa de destinar esses cartões diretamente aos milhares de beneficiários de auxílios como o Vale Gás e o SP Acolhe, que visam garantir a proteção social e a segurança alimentar da população em maior vulnerabilidade social “, afirmou Célia Parnes, Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.

Na próxima semana, o Governo de São Paulo começa a distribuir mais de cem mil cartões a beneficiários da primeira etapa do Bolsa do Povo, que envolvem os auxílios Vale Gás e o SP Acolhe, ambos da Secretaria de Desenvolvimento Social. São cartões pré-pagos que permitem o saque dos benefícios em terminais bancários eletrônicos.

O Bolsa do Povo é operacionalizado pela Prodesp, empresa de tecnologia do Governo do Estado. A iniciativa unificou programas estaduais de transferência de renda, criou novos benefícios e simplificou o compartilhamento de informações e o repasse dos valores à população elegível para cada um dos sete eixos de amparo.

Os pagamentos começam no próximo dia 20. O Vale Gás oferece três parcelas de R$ 100 a cada dois meses para 426,9 mil famílias na pobreza e extrema pobreza, com renda mensal per capita de até R$ 178 e inscritas no CadÚnico (sem Bolsa Família). O investimento total na ação de segurança alimentar é de R$ 128 milhões.

Já o SP Acolhe prevê a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social que perderam familiares vítimas da COVID-19. Com investimento de mais de R$ 20 milhões, o auxílio prevê R$ 1,8 mil em seis parcelas mensais de R$ 300 a famílias inscritas no CadÚnico e com renda mensal de até três salários mínimos

O Bolsa do Povo reúne os programas Ação Jovem, Aluguel Social, Bolsa Talento Esportivo, Renda Cidadã, Via Rápida, Vale Gás, SP Acolhe e Bolsa do Povo Educação.

As regras para acesso aos benefícios estão disponíveis no site bolsadopovo.sp.gov.br. O atendimento pelo telefone 0800-7979-800 é feito de segunda a sexta, das 8h às 18h, ou via central eletrônica 24h no WhastApp (11) 98714-2645.