fbpx
Campanha Junho Vermelho busca conscientizar população para a importância da doação de sangue

Campanha Junho Vermelho busca conscientizar população para a importância da doação de sangue

Pandemia da Covid-19 reduziu a quantidade de bolsas de sangue doadas no Estado
Durante o mês de junho é comemorado no Estado de São Paulo a campanha Junho Vermelho, dedicada ao incentivo à doação de sangue. Nesta segunda-feira (14/6), inclusive, é celebrado mundialmente o Dia do Doador de Sangue, que foi instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS), para além de incentivar a doação voluntária, divulgar o gesto.

Pessoas que passaram por cirurgias e intervenções médicas de grande porte, com doenças crônicas graves ou com ferimento grave necessitando intervenção com urgência, podem precisar de transfusão de sangue, e é de extrema importância que os bancos de sangue estejam com boa capacidade para suprir a necessidade dos pacientes.

De acordo com o Ministério da Saúde, uma única doação de sangue é capaz de salvar até quatro vidas, por meio de um procedimento simples. Para doar sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos (para menores de 18 anos é necessária autorização do responsável) e pesar no mínimo 50 quilos. Outros requisitos para doação são especificados no site da fundação Pró-sangue, através do link: http://www.prosangue.sp.gov.br/artigos/requisitos_basicos_para_doacao.html

Os bancos de sangue têm apresentado queda nas doações desde o início da pandemia, e isso acaba gerando problemas para pacientes graves da Covid-19 e também acometidos por outras doenças que precisam de transfusão.

Além da campanha Junho Vermelho, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo tem outras ações tramitando para incentivar a doação de sangue. Entre elas está o Projeto de Lei 841/2017, de autoria do deputado Teonilio Barba (PT), que institui o “Selo Empresa Solidária” destinado às empresas que desenvolvam programas de esclarecimento e incentivo aos seus funcionários para a doação de sangue, medula óssea, órgãos e tecidos humanos.

O objetivo da medida é homenagear empresas preocupadas com gesto, além de informar e orientar os trabalhadores sobre a doação de sangue e estimular as empresas a conceder oportunidade e condições ao trabalhador, para que ele possa se dirigir a banco de sangue ou hemocentro realizar a doação.

Teonilio Barba afirma que é importante mobilizar pessoas para a causa, homenagear aqueles que auxiliam e propiciam condições para a realização da doação, e destaca a importância do ato para aquele que precisa de transfusão. “Os bancos de sangue, os centros de transplante de tecidos, órgãos e medula óssea carecem de doadores. Só de leucemia, o Brasil já tem mais de 10 mil casos por ano”, justifica. O projeto está na Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento e, se aprovado por ela, poderá ser levado a votação em Plenário.

A Fundação Pró-Sangue está com alerta crítico de bolsas de sangue em estoque, e possui seis unidades de coleta localizadas na Região Metropolitana de São Paulo, além de outros hemocentros que não fazem parte da Pró-Sangue.

Consulte os locais para doação: http://prosangue.sp.gov.br/hemocentros/